quarta-feira, 25 de outubro de 2006

Grandes portugueses

Não votei em nenhuma das personalidades escolhidas pela RTP, nem tão pouco em João Ferreira de Almeida, primeiro tradutor da Bíblia, adoptado pela comunidade evangélica como primeira escolha.
Correndo o risco de parecer redutor, sem cultura e ignorante apetece-me sugerir que o maior português é o cidadão anónimo que tenta levar a sua vida em frente num país repleto de obstáculos de toda espécie, essas pessoas que suportam horas a fio em transportes públicos, que são mal pagas (imagine-se a ganhar 380 euros), que gastam fortunas em infantários, que a meio do mês começam a fazer contas para esticar o ordenado, que vivem em subúrbios a vida toda, que se esfalfam a executar tarefas que tornam outros "grandes".
Aliás, pensando bem, qual é a premissa básica para definir grandeza? O que pode ser considerado um "great achievement"?

2 comentários:

Daniela Mann disse...

Mai nada!
Vai comer um bolinho ao amar-ela que hoje é dia de festa!
Mas é neste amar-ela:
www.amar-ela.com
Beijinhos

Kid Sundance disse...

Eu votei no Tiago Martins. Mas penso que devia ter votado em ti.