sexta-feira, 29 de dezembro de 2006

Desde pequeno

que detesto saber que o meu nome anda "nas conversas" de outros. Especialmente quando os "factos" que se reportam a mim estão distorcidos. É o preço de nos movermos num meio pequeno, naturalmente mesquinho. E como os evangélicos são bons nisto.

11 comentários:

Ego ipse disse...

Pode ser q melhore em 2007!
Novo ano renovam-se as esperanças e as alegrias!!

Vitor Mota disse...

É um problema sem solução, fora de Deus.
Feliz e abençoado ano de 2007.
Um abraço.V,

Scott disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Scott disse...

Ó Nuno, só ouvi dizer bom de ti! Dir-te-ia o que ouvi, mas não quero que fiques inchado... eh eh!

Um abraço,
Scott

Nuno disse...

Obrigado Scott. Mas, infleizmente, nem sempre é assim. A minha crítica prende-se mais com a atitude "gossip" do género: "Então...já sei o que se passou contigo...".
Abraço

Samuel Uria disse...

Eu ouvi dizer que és monhé! Mas parti os dentes aos gajos que disseram isso. Um até era uma mulher. E diaconiza!
Abraços Boss e bom 2007.

hets disse...

Há um tempo disseram-me que eras meu genro. Os evangélicos são uns exagerados...

Nuno disse...

Neps. Monhé é falso. Mulato. Sogra, concordo em absoluto.

Daniela disse...

O que é que se passou contigo? Como dizia a minha falecida avó: "Eu não sou calhandreira, mas gosto muito de saber!" eh eh eh
Sim, era evangélica. Lá está, a teoria bate certo!

Rui Sabino disse...

Nem tudo o que se diz mal de ti é distorcido...o mal que tenho ouvido de ti, e já há muitos anos, é que tens um péssimo gosto futebolístico!!! Já pensaste mudar para o Atlético? Abraço

Nuno disse...

Nada disso. Os portistas não abandonam o barco nas tempestades. isso é coisa para os ratos da luz. Lol. Abraço