sexta-feira, 12 de janeiro de 2007

O «Não» não vai ganhar o referendo sobre o Aborto.

Quer queiramos, ou não, a associação do catolicismo à causa do «Não» é o maior obstáculo ao seu sucesso. Isto porque, juntamente com a pretensa defesa da vida, a Igreja Católica traz agarrada a si, qual lapa agarrada à rocha, uma imagem de obscuratismo medieval da qual não se consegue livrar e que choca com a mentalidade urbana e cosmopolita dos grandes centros urbanos onde se decidirá o resultado do referendo.
Fiquei com essa sensão nítida ao ver e ouvir a posição de um bispo católico numa reportagem no telejornal de hoje.
Todo o «folklore» à sua volta ajudou: As vestes ridículas, o sotaque sibilado, a pouca força da argumentação, o cenário rural, o compromisso manhoso entre liberalização e despenalização, enfim o total desfazamento com a realidade. A acrescentar a isto, a proibição cega de métodos contraceptivos, todos os tabus associados ao sexo e a teologia do «não, porque não». Qualquer discurso oco, mas contextualizado, do Louçã parece mais credível do que isto.
Confesso que me bateu uma profunda desmoralização, como que eu já não soubesse à muito tempo que isto é mesmo assim. Para mim, o referendo decidiu-se hoje.

4 comentários:

Anónimo disse...

Caro irmão em Cristo, sem qualquer intenção de "insultar-te/ofender-te/magoar-te", deixa-me q te apelide de homem de pouca fé (especificamente por causa deste post)...não são as palavras do bispo ou ancião ou pastor ou político que decidem o que quer que seja, a primeira e última Palavra é, sempre foi e será sempre a do Criador, do grande "Eu Sou"..."a nossa luta não é contra a carne" (A Bíblia em Efésios)...o que está na Armadura de Deus em Efésios 6 são as nossas melhores armas, sendo a maior delas: a nossa FÉ e consequente ORAÇÃO em todo o tempo...tudo o mais pertence a Deus, Ele decidirá (Ele permitirá...ou não..)...
Parabéns pelo blog...passo por cá algumas vezes e tens dado bons motivos para continuar a fazê-lo!
Bençãos.

Nuno Barreto disse...

Também acho que o Não vai perder...

Nuno disse...

Caro anónimo,

Infelizmente, e apesar da soberania Divina, o livre arbítrio permite-nos boas e más escolhas. Creio que no dia 11 será feita uma má escolha, mesmo com o desacordo de Deus. Abraço e obrigado pelo incentivo.

Ego ipse disse...

Voltou o tom pessimista... Pode até ser que tenham razão, mas não me vão derrotar, nem sequer vou assumir fracasso antes dos resultados finais... ok chamem-lhe utopia, optimismo... o q quiserem
Façamos nós a campanha que pudermos, junto daqueles com quem lidamos e em ultima instancia ficará uma consciência tranquila