quarta-feira, 31 de janeiro de 2007

O Vôo do Açor

Poucas viagens me marcaram tanto como esta à Terceira, Açores. A ilha, os adolescentes americanos (para quem fui trabalhar), os velhos amigos que revi e os novos que gravei no coração, mas, sobretudo, as constantes manifestações do Poder e cuidado de Deus para connosco em todo e tempo e nos mais pequenos pormenores. O "colo" do Senhor não é apenas uma força de expressão, é uma realidade visível para quem se dispõe a caminhar nessa direcção. Não há maneira de o colocar aqui em palavras. Eu já sabia o que significava Jeová-Jiré*, mas nesta viagem eu e a minha família experimentámos a profundidade deste conceito. E quão diferente é!
* O Senhor Proverá (Gn 20)


Grupo de adolescentes da Base das Lajes (USA)


A famosa horta do Isma. (Ambos em boa forma)


Jantar em casa dos Barata. (Missionários de "Topo")


Os Biscoitos. Brutalmente lindo.


Vingança do Mundial 2002


Verde, mesmo verde. Por todo o lado.

Império do Espírito Santo (antes fosse)



4 comentários:

Revolução disse...

Realmente a fidelidade do Senhor nas coisas minimas é demais.Mano, que bom saber que foi tudo bem a viagem.Fico feliz por vcs e agradeço a Deus pela tua family!
Forçai Brow!!

Adriana disse...

Que bom!
E que tal virem para cá, para perto de nós?
(Adriana e Sabino - também podemos ser "missionários de topo"? Abraço:)

Nuno disse...

Vocês tb são missionários de topo, claro, mas ainda não provei do teu bacalhau com natas...lol.
Quanto a ir para os Açores eu não me importava nada, mas o ES é que manda.
Abraço

Adriana disse...

...lol (um abraço, amigos!)