segunda-feira, 16 de abril de 2007

O Código de Jesus?

Ontem à noite, na SIC, assistiu-se a mais um episódio daquilo a que eu chamaria a «Banalização de Jesus», um movimento intencional que procura a todo o custo tornar Jesus Cristo um simples homem desprovido da sua divindade, logo, relevância. James Cameron não é o primeiro a lançar este tipo de confusão nas mentes incautas nem será o último, certamente. Desde filmes, a livros passando mesmo por alguns ditos teólogos cristãos, este tipo de pensamento é ciclicamente veiculado. É curioso que nunca se encontra alguém nestes domínios que procure validar o relato bíblico dos sinais e maravilhas e também o impacto de Cristo com o mesmo afinco com que estes senhores, polida e sub-repticiamente, fazem o inverso. A dúvida é uma arma poderosa que as trevas usam em pleno com efeitos devastores, é a conclusão a que chego. Pena é que, nestes dias, não haja quem venha a público denunciar este tipo de manipulação.

3 comentários:

Papoila disse...

Por acaso tinha curiosidade em ver o documentário, ainda comecei mas não me prendeu a atenção, (in)felizmente :)
Mas a propósito de "...nunca se encontra alguém (...) que procure validar o relato bíblico dos sinais e maravilhas..." já leste o "Código de Deus"? Parece que, cientificamente, a cronologia da Bíblia, no que diz respeito à criação do Mundo e de todas as coisas, é (isto agora mais parece um anúncio a cervejas...) perfeita, perfeita!
:)

Daniela Mann disse...

São os últimos tempos!

Revolução disse...

ia,mas eu pensei que seria mais grave ou mais questionador.Segundo k tinha vista nos anuncios pensei que iam arrasar com isto tudo, mas... muito "normal"