terça-feira, 16 de outubro de 2007

Connect Portugal

A Bíblia está recheada de exemplos de homens e mulheres que não se "conformaram" às ideias do seu tempo, mas que se "renovaram" no seu entendimento por forma a conhecerem qual a perfeita e boa vontade de Deus. Tais pessoas possuíam a vontade férrea de viver exclusivamente das Escrituras, em liberdade no Espírito, rompendo com paradigmas enganadores e manipuladores fruto de concepções humanas e legalistas que em nada reflectiam os princípios bíblicos da "Ecclesia". Tais pessoas mudaram o mundo à sua volta.
No último fim-de-semana tive o privilégio de privar com gente que, no tempo a que se chama hoje, também não se deixa conformar por falsos estereótipos de Cristianismo, mas que busca, com sinceridade, a sua verdadeira identidade espiritual, formas relevantes de serviço cristão e, sobretudo, alcançar, com eficácia, aqueles que ainda não conhecem Jesus Cristo.
Por incrível que pareça, pessoas assim recebem todo o tipo de alcunhas e rótulos por aqueles que manipulando, ou sendo manipulados por consciências distorcidas, receiam e desconhecem a simplicidade e a sinceridade de viver Cristo e somente Cristo. Pessoas assim pagam um alto preço pela não conformidade, não passividade, pela coragem de não se deixarem sufocar pelos espinhos, por falarem abertamente a verdade.
Pessoas assim são despretensiosas, atenciosas, generosas, humildes, vulneráveis e cheias de vida. Com pessoas assim é possível construir relacionamentos honestos, sólidos, que perduram no tempo. Acredito que estas pessoas podem, e vão, mudar o mundo à sua volta.
Com o passar dos anos e a experiência de vida acumulada tenho vindo a descobrir que as verdadeiras manifestações do Corpo de Cristo não acontecem nos sacralizados templos construídos por mãos humanas aos domingos de manhã. O corpo de Cristo acontece quando se persevera juntos na doutrina dos apóstolos, na comunhão, no partir do pão e nas orações. Foi isso que fizemos. Tudo o resto é ilusão.



Mais informação sobre o Connect Portugal em "Shanti Pilgrim" e "Simplice".

5 comentários:

Vilma disse...

Que grupo lindo! :))
Tive mesmo pena de não ter podido ir!
DVA

Nuno Barreto disse...

Tudo o resto é mesmo ilusão...

LadyBird disse...

Olá,

Nem tudo o que parece é.
E há quem não pareça e seja.

Júnior disse...

Foi mesmo fixe.Gostei, simples e profundo!!!

Daniela Mann disse...

Ora bem, nem 8 nem 80! O convivio com os irmãos não se deve resumir aos "domingos de manhã", porque isso tornaria-nos num clube de adeptos de uma filosofia e não na família que somos, mas a reunião no templo, na casa do Senhor também é muito importante pelos mais diversos motivos, a saber, em todo o velho testamento vemos a importância detalhada que Deus confere ao seu templo e a dedicação aos pormenores, até decorativos. Encontramos também no livro de Ageu, a exortação de Deus para que se reedifique o templo e como recai maldição sobre os que enfeitam as suas casas mas se esquecem da casa de Oração e respectivas necessidades materiais, porque este livro não nos fala só de uma reedificação espiritual, mas da negligencia para com o templo do Senhor. No novo testamento Jesus nunca deixou de ir à casa de oração, ainda que esta estivesse minada de fariseus e até expulsou os vendilhões do templo, porque aquele lugar era sagrado. Se no livro de actos nem sempre se verifica a reunião do povo em templos, era por causa da perseguição a que estavam sujeitos, mas hoje que temos liberdade para ter uma porta aberta para anunciar o evangelho, há que não abrir mão desta bênção que ainda vamos tendo, porque tempos virão em que talvez nos queiramos reunir e talvez não possamos!
Desculpa ter-me alongado! :)