quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Do meu filo-semitismo

Em conversa com uma colega do curso (Hebraico) que é, simultaneamente, uma das responsáveis na Comunidade Israelita de Lisboa, sou informado que, após a invasão do cemitério judaico, a comunidade tem recebido ameaças graves à integridade dos membros por parte de xenófobos.
Não deixa de ser curioso que o simples facto de entrar, semanalmente, na Sinagoga me identifique com o judaísmo e me inclua no lote dos perseguidos. Não escondo a ponta de adrenalina sempre que penso que posso ir pelos ares a cada terça -feira. Como cristão, e perdoem-me o paralelismo grosseiro, lamento o facto de a minha "religião" não ter nada por que valha a pena ser perseguida.
Não há nada mais triste do que uma fé inócua.

9 comentários:

JOINCANTO disse...

Boa posta!

Abraço

Werbevan Castro disse...

muito bom..."lamento o facto de a minha "religião" não ter nada por que valha a pena ser perseguida" realmente isso é a pura verdade...
belo post

Abraço

Paula disse...

pois é....

Avozinha disse...

A presente 'perseguição' aos judeus resulta apenas, no meu ponto de vista, de ser moda usar as suásticas. Não é, certamente, por causa de ser uma religião não inócua.
Mas pode ser, que no meio disso, alguns não praticantes pensem na mais valia da sua própria religião.

Nuno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nuno disse...

Avozinha, eu avisei que o paralelismo era grosseiro. De qualquer modo parece-me que o ódio aos judeus não se fica pela moda das suásticas. Há 500 anos nós, os portugueses, já tínhamos o deleite de os queimar nas fogueiras da Inquisição.
O triste aqui é que os Evangélicos em Portugal não aquecem nem arrefecem. dias houve em que eram apedrejados.

Alecrim disse...

Desculpa, mas querias ser apedrejado?
Em que sentido é que a tua religião não aquece nem arrefece? Não TE aquece?

David Cameira disse...

DE facto o Nuno ofereceu-nos mais uma 2posta 2 profe´tica

Do ponto de vista axiológico ( e eu confesso já tb o meu pecado de comodismo por vezes )
Mas a religião evangélica de hoje está mais para " cantando e dancando para um casamento de sonho " do q para aquecer a Pátria com o fogo do evengelho

Nem q para isso tivessemos q ser martirizados pelas chamas

Werbevan Castro disse...

acho que o livro do Simson diz algo bem importante: "...ao invés de construir para si ninhos em zonas confortáveis de presumida liberdade religiosa, os cristãos precisam preparar-se novamente para serem descobertos como réus principais e ovelhas negras..."