sexta-feira, 23 de março de 2007

Oxalá cresçam Pitangas

Um filme/documentário que me deixou outra vez a sonhar com Luanda. Eu sei que os musseques abundam, que tem assaltos a toda a hora, que as restrições à liberdade de movimentos são muitas, que há todo um conjunto de senãos que povoam as cabeças europeias. Mas não é menos verdade que a cada imagem, a cada som, a cada palavra com sotaque da banda, me convenço que mesmo assim, podre, aquela é a minha terra prometida. Terra onde mana pirão e feijão de óleo de palma.

3 comentários:

Daniela Mann disse...

Saudadinhas?

Nuno disse...

Tipo.

Portucale disse...

Curioso não é? As origens, as raízes estão lá a toda a hora!